recados de aulas

Uma pequena divulgação…

PUC-Campinas lança curso de Escritura de Contos

Com público-alvo amplo, curso pretende dar subsídios para uma boa escrita

Campinas, 16 de abril de 2011: O curso Escritura de Contos é uma das apostas da PUC-Campinas em seus cursos de extensão. Oferecidos a toda a comunidade, este curso especificamente está voltado a novos escritores ou qualquer pessoa que esteja interessada em dar início à produção literária própria. O curso possui um pequeno investimento e é oferecido 50% do tempo de modo presencial e 50% com a nova plataforma da PUC de ensino a distância.

Apesar do pouco investimento, o curso preza pela qualidade e foi cuidadosamente pensado para oferecer aos seus novos alunos: o gênero conto e seus elementos, algumas estratégias do discurso literário e, mais especificamente, a escritura de contos.

Com isso, o curso pretende promover a formação inicial de escritores de contos, além de estudar análises críticas e produzir análises de contos de autores selecionados; produzir contos a partir dos parâmetros apresentados; e analisar contos produzidos por colegas e por si próprio.

Desse modo, o curso oferece a oportunidade de refletir sobre o gênero conto a partir de leituras literárias, leituras de material crítico e a própria produção da turma.

Período de inscrição: 28/3/2011 a 22/5/2011
 
Período do curso: 4/6/2011 a 18/6/2011
 
Horário: 3 sábados e 1 quinta-feira. Aulas presenciais: dias 04/6 e 18/6 – das 08h às 12h15. Aulas à distância: dia 11/6, das 08h às 12h15 e dia 16/6, das 18h30 às 22h45
 
O único pré-requisito é ter terminado o Ensino Médio.

Mais informações:

http://www.puc-campinas.edu.br/extensao/curso/detalhe.asp?id=236140&classe=01&aass=20111

Anúncios

III Festival de Cinema de Paulínia traz Zuenir Ventura

Zuenir Ventura vai participar de uma palestra em Paulínia, neste domingo (dia 18). (14h30) Debate: Palestra sobre Cidadania e Cinema.

Local: Estúdio Amarelo, perto do Paulínia Shopping

Programação completa no link abaixo

http://www.culturapaulinia.com.br/festival_agenda.php

Levem o documento e cheguem com 30 minutos de antecedência

Retorno das atividades

Sobre a roda literária:

Achei a experiência boa, apesar de saber que nem todos leram integralmente os livros, mas aqueles que o fizeram mostraram nitidamente o repertório adquirido na apresentação. Além disso, percebemos a questão subjetiva da crítica literária. O que alguns de vocês apontaram como aspecto negativo, o colega apontou como positivo. Identificaram também os elementos literários (construção do personagem, não está preocupado com as várias versões do fato, figuras de linguagem como onomatopéia, aproximação, estrutura) e jornalísticos (ouvir os dois lados, depoimento, apuração, objetivo) do livro, buscando diferenciar e aproximar as duas áreas (humanização). Alguns de vocês, na apresentação, confundiram um pouco o que seria literário do que seria jornalístico, mas foi bom para fazer esse movimento de aproximação e separação das áreas.

Sobre seminário

Não achei a experiência tão satisfatória assim (da próxima vez darei uma prova mesmo), mas surgiram temas interessantes, tais como a ficção. Sugiro mais leituras sobre o assunto, mas introduzimos questões interessantes, como: ao relatar um fato, o jornalista não está criando? Nem toda ficção é sinônimo de mentira, mas de criação. Wolfgang Iser fala do jogo da ficção, do qual jogamos o tempo inteiro com nossas convenções sociais e culturais que, aliás, também foram inventadas pelo homem. A questão da invenção está aqui muito presente para explorarmos, mas não queremos dizer que o jornalista deve procurar inventar! Jornalismo continua sendo jornalismo, ok? Complicado, né? Além do Iser, sugiro a leitura do post Ferreira Gullar no Festival da Mantiqueira.

As notas serão dadas individualmente e podem ser requeridas por e-mail ou durante a semana. Se não, passo as notas em sala de aula.

Datas

Olá pessoal, tudo bem?

As datas de trabalhos para a disciplina de jornalismo literário ainda são:

Seminário de livros teóricos. 27 (turma de quinta) e 28/5 (turma de sexta)

PENA. Felipe. Jornalismo literário

LIMA. Edvaldo. Páginas ampliadas

Entrega final do perfil: até dia 17/6 (todas as turmas)

Abraço

Conversa com a autora

A escritora Cecília Prada conversa com os estudantes de quarto ano de Jornalismo da PUC-Campinas sobre jornalismo e literatura, dia 23 de abril (sexta-feira), na sala 807, às 21h.
Cecília Prada
Cecília Prada nasceu em Bragança Paulista, mas cresceu em São Paulo. Aos 13 anos despontou como escritora, foi trabalhar em jornal, conheceu e foi reconhecida por personalidades do período, como Osvaldo de Andrade, Lygia Fagundes Teles etc. Formou-se em Letras e em Jornalismo, nas primeiras turmas da Cásper. Ela é ficcionista, ex-diplomata de carreira, historiadora, autora de dramaturgia, tradutora e jornalista com Prêmio Esso em 1980 e tudo (Menores do Brasil: a loucura nua). Ganhou também o prêmio Revelação de Autor da APCA-1978 e seus contos recebem elogios unânimes. Dentre suas obras, destacam-se:

De ficção :
1) PONTO MORTO (contos) Edigraf-SP-1955 (prefácio de Lygia Fagundes Telles )
 
2) O CAOS NA SALA DE JANTAR ( novela e contos) Editora Moderna-SP-1978 (prefácio de Nádia Battela Gotlib) –
Este livro recebeu três prêmios importantes -, ainda inédita, a novela “O Caos na Sala de Jantar” recebeu em 1962 o 2o. lugar, Menção Honrosa, do Prêmio Governador do Estado de São Paulo de Ficção ; e também o 2o. lugar, Menção Honrosa ,em 1965, do Prêmio José Lins do Rego de Ficção, com o título de “As Raízes Predatórias”.
A edição da Moderna traz a novela e mais 14 contos e recebeu o  “Prêmio Revelação de Autor/1978” da APCA.
 
3) ESTUDOS DE INTERIORES PARA UMA ARQUITETURA DA SOLIDÃO (contos) -(Prefácio de Telê Ancona Lopes) – DBA Editora –2004
 
4) O PAÍS DOS HOMENS DE GELO (contos) – Atalanta Editorial- SP-2007
 
5- FARÓIS ESTRÁBICOS NA NOITE (contos)- (Prefácio de Alberto da Costa e Silva) Editora Bertrand Brasil -RJ-2009
_________
 
De jornalismo :
 
1) MENORES NO BRASIL : a loucura nua – (Reportagem que ganhou o Prêmio ESSO de Reportagem em 1980) – 1a edição Editora Alternativa-SP-1981; 2a edição Atalanta Editorial –1998 –
 
2) A PENA E O ESPARTILHO (artigos sobre a mulher na literatura brasileira) 1a edição Atalanta Editorial- SP-2007;2a edição, pela Editora Unisinos-São Leopoldo-RS- 2010 ( em lançamento).
 
3) ATRÁS DA PORTA DA HISTÓRIA (artigos sobre temas da História do Brasil) – Atalanta Editorial -SP- 2007-
 
E mais TRÊS VOLUMES  de “DIÁLOGOS E DEBATES – encontro de escritores nas bibliotecas” (relativos aos anos de 1995/2000 ) Organização, transcrição, redação  e prefácio, sendo o primeiro volume feito em parceria com a escritora Nilza Amaral. Publicados pela Secretaria Municipal de Cultura-SP